LG dobra sua oferta de empregos em uma Nova proposta para Zona Franca de Manaus

Manaus

Receba Vagas de Emprego pelo Nossos Grupos

WhatsApp  Telegram

   

O Secretário do Ministério da Economia, Sr Carlos Costa, que havia retirado esta pauta de debates do CAS a proposta da gigante sul-coreana LG, anunciou a aprovação do projeto de mais 150 Vagas de empregos direitos, contra 68 previstos inicialmente. Aporte deve ser de R$ 3,8 bilhões

Após retirar da pauta da última reunião do Conselho de Administração da Suframa (CAS) o projeto milionário de investimento da empresa LG na Zona Franca de Manaus, o secretário de Comércio, Emprego e Produtividade do Ministério da Economia, Carlos Costa , anunciou nesta terça-feira (11) que uma secretaria conseguiu avançar nas concessões para a oferta de 150 empregos diretos e 220 indiretos, no novo projeto da sul-coreana, que é destaque mundial no mercado de eletroeletrônicos.

“Entendemos a urgência de se tomar uma decisão sobre o investimento feito pela empresa. Eles também entendem a necessidade de criar mais empregos do que o previsto”, disse, acrescentando que deve aprovar hoje a autorização ‘ad referendum’. “Gostaria de agradecer à LG por continuar acreditando no Brasil e por esse compromisso adicional”, acrescentou.

A proposta inicial encaminhada pela LG à Superintendência da ZFM (Suframa), previa um investimento de R $ 325 milhões no total e a geração de 68 novos empregos. No novo projeto, a LG prevê um investimento de R $ 3,8 bilhões e a geração de 150 novos empregos. A proposta já havia sido endossada pelo Conselho de Desenvolvimento do Amazonas (Codam), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti).

O novo projeto prevê a diversificação em linhas de produção para fabricação de microcomputadores portáteis, monitores de vídeo com telas de LCD, pequenas unidades de processamento digital com monitores de vídeo e unidades de memória. Atualmente, 2.200 trabalhadores atuam nas linhas de produção da empresa. produtora, que é o quarto maior empregador da ZFM.

“Um projeto que tem quase o dobro de outros que abre mão de cinco vezes mais empregos precisa ser avaliado com mais cuidado para ver se podemos gerar mais empregos”, determinou Costa.

De acordo com o secretário, após a negociação desta terça-feira, além de dobrar o número de vagas, o projeto deve manter o mesmo nível de desoneração distribuída no projeto inicial, sem impacto orçamentário. “É uma vitória da Zona Franca”, comemorou.

A decisão de retirar a pauta em abril foi rapidamente criticada pelo Centro das Indústrias do Amazonas (Cieam), que apontou, indiretamente, o risco de ‘insegurança jurídica’ com a decisão monocrática do secretário do Ministério da Economia. O senador Plínio Valério (PSDB) chegou a afirmar que enviaria uma carta ao ministro da Economia, Paulo Guedes, para que a decisão fosse revista. O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), também está preocupado.

O próximo passo é enviar a pauta do novo projeto de investimento ao CAS, que deve promulgar a decisão.

AVISO IMPORTANTE: Nunca pague qualquer quantia para participar de um processo para que seja selecionado. Não compre nenhum curso, apostilas ou serviços que prometem participação na seleção ou contratação de uma vaga. E nunca insira dados bancários, cartões ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não reconhecem. Não nos responsabilizamos por nenhum tipo de pagamento efetuado. 
DENUNCIAR VAGA