Saque emergencial da Nubank aumentou; saber como funciona e como iniciá-lo

Receba Vagas de Emprego pelo
WhatsApp Facebook Instagram

O cliente Nubank tem duas alternativas de saque diferentes: uma para sacar dinheiro do NuConta, usando o cartão na função de débito e outra para sacar um percentual do limite do cartão de crédito. A propósito, este último é conhecido como retirada de emergência Nubank.

De acordo com a empresa, houve aumento do limite desse tipo de saque no cartão de crédito. Com efeito, anteriormente o cliente podia sacar até 5% do limite de seu cartão. Agora, ele pode sacar até 15% desse limite. Mas como funciona essa retirada? Quando vale a pena usar? Confira o artigo desta quarta-feira (4).

Como funciona o saque emergencial Nubank?

Apesar do aumento do limite para saque emergencial do Nubank, vale destacar que, a partir de agora, serão cobrados juros em torno de 9,75% ao mês, de acordo com o valor sacado e a quantidade de dias. Desde o momento da retirada até o vencimento da fatura. Antes, não havia absolutamente nenhuma cobrança por isso.

Portanto, ou seja, assim que o usuário fizer um saque do limite do seu cartão de crédito, os juros decorrentes desse saque serão cobrados automaticamente.

Quando vale a pena fazer um saque com seu cartão de crédito?

Uma vez que os juros cobrados pela retirada de emergência Nubank são um tanto altos, esse recurso é recomendado apenas para alguns casos excepcionais e muito específicos.

Um caso é quando você viaja para um país estrangeiro e precisa usar dinheiro físico.

Para que uma operação seja possível, basta dirigir-se a um multibanco da rede Cirrus e efectuar o levantamento na moeda local.

Nessa situação, o saque em questão entra como compra internacional na fatura e a cobrança, por sua vez, será em reais.

Outro contexto em que se recomenda fazer essa modalidade de saque é nos casos extras, onde o dinheiro é uma necessidade real.

Suponha que o usuário fará uma compra em um comerciante, mas cartões de crédito não são aceitos. Ou suponha, por exemplo, que haja a necessidade de pagar alguém em dinheiro, porque a pessoa não possui conta em banco. Nestes casos, a saída, portanto, pode ser a retirada do limite do cartão.