Bolsonaro fala sobre saída de Moro

Receba Vagas de Emprego pelo

O presidente Jair Bolsonaro fez uma declaração no final da tarde desta sexta-feira (24), sem qualificar o ex-ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro disse que era aceitável para a substituição do diretor geral da Polícia Federal, mas em novembro, após ser indicado para uma vaga como ministro do Supremo Tribunal Federal.

Na sexta-feira, Sergio Moro anunciou sua demissão porque, segundo o ex-ministro, Bolsonaro interfere politicamente na Polícia Federal e decide demitir o diretor-geral da Polícia Federal, Mauricio Valeixo. Moro não aceitou.

“Mais uma vez, o Sr. Sergio Moro me disse: ‘Você pode mudar o voucher, mas em novembro, depois de me indicar o STF'”, escreveu Bolsonaro.

Para Bolsonaro, Moro está comprometido “com seu próprio ego”, “consigo mesmo” e “não com o Brasil”.

Antes de fazer o anúncio, o Presidente da República declarou em uma rede social que restauraria “a verdade” em sua declaração à imprensa.

“Eu sabia que não seria fácil. Uma coisa é admirar uma pessoa. Outra coisa é viver com ele, trabalhar com ele. Hoje de manhã, por coincidência, tomando café com alguns membros do parlamento, eles disseram: ‘Hoje, você conhece aquela pessoa comprometida consigo mesma, com seu ego e não com o Brasil ‘”, registrou.

Bolsonaro realizou uma manifestação no Palácio do Planalto, acompanhada de ministros do governo.

“Hoje, essa pessoa vai procurar uma maneira de colocar uma barreira entre mim e o povo brasileiro. Isso aconteceu há algumas horas”, disse ele, referindo-se a Moro.

Em 2019, o ex-ministro assumiu o cargo de ministro da Justiça e Segurança Pública a convite de Bolsonaro. Para isso, renunciou aos 22 anos de carreira como juiz federal – foi responsável pelos processos da Operação Lava Jato no Tribunal Federal de Curitiba.

Bolsonaro não disse em nenhum comunicado que pediu um relatório diário de atividades da Polícia Federal, para poder tomar decisões.

“Sempre diga a ele: ‘vivo, não tenho informações da PF. Tenho que ter, todos os dias, um relato do que aconteceu, principalmente nas últimas 24 horas, para poder decidir o futuro da Nunca pedi a ele o progresso de qualquer processo, até porque a inteligência, com ele, perdia espaço na Justiça, quase implorando por informações. Por isso, sempre coletava informações de outros órgãos de inteligência do governo, como Abin, que enfrenta um delegado de PF “, registrado.
Ele afirmou que não precisa de autorização para alterar qualquer ocupante de carga no Executivo.

“Houve boatos de interferência na PF. Ou seja, se você pode mudar o ministro, por que não concorda com uma lei, muda o diretor da PF? Não é possível solicitar o pedido de ninguém para alterar o diretor ou qualquer outro que esteja pronto na pirâmide hierárquica do Poder Executivo “, registrado.

Segundo ou presidente, a Polícia Federal está mais preocupada em identificar os autores do assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ) que investiga ou ataca ele, Bolsonaro, durante uma campanha eleitoral.

“A PF está mais preocupada com Marielle do que com seu chefe supremo. Acho que todas as boas pessoas no Brasil querem saber – entre você, o ex-ministro, entre o meu caso e Marielle, o meu é muito menos difícil de resolver”. ele disse. “Acreditar que a vida do Presidente da República tem significado. Isso interfere na Polícia Federal?”, Acrescenta.

Em relação à acusação de Moro, segundo o candidato Bolsonaro, ele pediu para mudar o diretor geral da PF por ter acesso a investigações e inquéritos, contestou o presidente. “Eu nunca pedi a um PF que me conhecesse onde quer que fosse”, disse ele.

Em nota, Bolsonaro reforça a nomeação do diretor geral da PF que cabe no cabeçalho, se um dia ele for “submetido a qualquer subordinado”, deixando o presidente.

“Ative, como todos os ministros: ‘Haverá autonomia em seu ministério’. Autonomia não é um sinal de soberania. Todos os ministros e ele também falam sobre meu poder de veto. Minhas mãos e eu aprovamos ou não. Para todos os ministros, isso foi feito. Mais de 90% dos que passaram pela luz verde “, registrou.
Bolsonaro também disse que não tem “mágica” de Moro, mas ressaltou que, para os deputados, ele disse que eles saberiam quem não quer “na cadeira presidencial”.

AVISO IMPORTANTE: Nunca pague qualquer quantia para participar de um processo para que seja selecionado. Não compre nenhum curso, apostilas ou serviços que prometem participação na seleção ou contratação de uma vaga. E nunca insira dados bancários, cartões ou envie documentos por e-mail ou através de sites que não reconhecem. Não nos responsabilizamos por nenhum tipo de pagamento efetuado. 
DENUNCIAR VAGA