Seduc atribui ‘falha humana’ em malote e cancela provas de concurso

Seduc considerou ‘falha humana’ violação de malote com provas de concurso

O secretário de Estado de Educação do Amazonas, Lourenço Braga, considerou “falha humana” no manuseio de um dos malotes distribuídos em uma sala e determinou o cancelamento das provas para o cargo específico de Professor de Ensino Regular – Ciclo, 20 horas – Manaus, aplicadas neste domingo, 8, no período da tarde. O exame será reaplicado em data a ser definida.

CONCURSO PREFEITURA

A decisão, conforme o secretário, ocorreu após o Instituto Acesso de Ensino, Pesquisa, Avaliação, Seleção e Emprego (Instituto Acesso), contratado pela Seduc (Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas), identificar violação do malote. As provas, entre as 7 mil utilizadas no Estado, foram distribuídas no Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Elisa Bessa.

“No intuito de manter a lisura e transparência do Concurso Público, o secretário de Educação decidiu pela anulação das provas para esse cargo”, comunicou a Seduc.

Em nota, a Secretaria garante que a decisão não atinge os demais cargos do certame. “Nesta oportunidade, a Seduc lamenta os transtornos e efeitos decorrentes da referida falha, reiterando o compromisso com a ampla transparência e lisura do concurso público”, informou.